Google, estratégia de organizar toda informação e conteúdo no mundo todo


Google

Às vezes eu digo que o tecnologia me assusta. O homem está conseguindo fazer muito em tão pouco tempo, que poderiamos começar a nos questionar: será que o homem está realmente precisando disso ou daquilo?

É só parar pra ver os inúmeros equipamentos que a tecnologia atual está proporcionando, mas que ao homem não tem nenhum benefício a não ser a dependência, ou fazer despertar o desejo através do conceito da marca pra vender uma mentira.

Tem gente que acha estranho, um publicitário ir contra seu princípio (às vezes), mas a verdade é que sou contra a publicidade enganosa ou a negra publicidade, que além de fazer uma lavagem cerebral nas pessoas, vende produto que faz o ser humano se prejudicar, tudo pelo enriquecimento da marca.

Freio na coisa… pois existe a tecnologia que não surgiu para trazer comodidade ou benefício ao homem, embora poucos “sacam”.

Em relação à tecnologia de internet é a mesma coisa. Pra falar de um exemplo “gigante” que está me assustando (no bom sentido) e que hoje está sendo positivo ao mundo, possibilitando novos ambientes e maneiras de trabalhar com o Marketing na Internet, por exemplo, é o Google.

O Google apavora a sociadede. Esta é a frase que costumo ouvir aqui no meu trabalho. Pra se ter uma idéia, o Google está “bolando” estratégias (há algum tempo) para organizar todo o conteúdo que hoje existe na rede em todo mundo.

Quem disse sobre isso, é o Nelson Mattos, o único brasileiro de alto escalão no Google. Mattos é vice-presidente de engenharia do Google, com 16 anos de experiência em banco de dados e em pesquisa na área tecnológica.

Segundo ele, “o objetivo agora é organizar toda a informação do mundo“. Em segundo lugar, fazer com que essa informação esteja disponível a qualquer usuário, e “útil para ele“. (Lembra o que eu disse lá em cima?).

O produto e a regionalização: segundo Mattos, “todos os produtos da empresa estão voltados ao usuário final“, diferente em cada lugar do mundo. O Google precisa saber as diferenças entre seus usuários. Para fazer isso, a empresa desenvolve seus produtos em diferentes países desde o início do seu funcionamento. E, “Isso é impossível de fazer se você tem todo o desenvolvimento centralizado na Califórnia. Afinal, o pessoal que está sentado na Califórnia vai obviamente entender muito bem as necessidades da população americana. Mas você acredita que eles entenderiam a necessidade dos brasileiros, dos chineses ou dos noruegueses? Obviamente que não!” Então, o Google criou a estratégia de abrir centros de pesquisa e desenvolvimento em vários países do mundo.

Um grande exemplo disso, é o Google Maps que foi desenvolvido na maior parte do tempo, em Zurique, e usado no mundo todo. Outro exemplo, o Google Transit que dispõe informações sobre meios de transporte públicos, já popular na Europa. O Orkut, desenvolvido por um turco nos EUA, que “pegou” somente aqui no Brasil e na Índia.

O executivo disse que os usuários estão hoje satisfeitos com os serviços do Google, mas que ainda não viram o que há por vir, em relação a uma possível Universal Search, que vai melhorar todo o sistema de busca de todas as extensões, principalmente imagem, vídeo e audio.

Isso não te apavora, no bom sentido?

Tema Portal WordPress - PortalPress


One Response to “Google, estratégia de organizar toda informação e conteúdo no mundo todo”

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>