Micreiros de fim de semana


Você fulano, gastaria o dinheiro com um “profissional” desse tipo, para fazer o site da sua empresa, sim ou não?

Tema Portal WordPress - PortalPress


9 Responses to “Micreiros de fim de semana”

  1. jordano santos cerqueira

    Amigo, apenas uma coisa… Preconceito financeiro não é algo muito nobre e esta em decadencia… O homen mais rico do espirito santo (sou capixaba por isto da utilização de meu estado como referência) foi uma pessoa muito pobre em tempos passados. O dono de uma das empresas da qual admiro (censure o nome se achar que é marketing gratuito) a GOÓC foi mendigo, e agora ta fazendo parceria com a Avon. Dinheiro não é tudo… Grandes mentes da humanidade forão pobres (leia a historia de Einstein e o que ele era antes de ser “o cara”).
    Sou Branco, Tenho renda declarada acima de 3.500,00/mensais, mas não gosto preconceito… Minha mãe é preta e sofreu muito por ser mulher empreendedora e por ser negra.
    Nada pessoal apenas corrigindo a “lei geral” que diz que se a pessoa aparenta ser pobre é por que ela é ignorante.

    Reply
  2. thalisvalle

    Como vai Jordano?

    Eu gostaria de receber mais comentários. Por este motivo o fiz em forma de pergunta.
    Tenho bastante leitor de rss que é acostumado ler e não participar. Quem sabe outras pessoas participam… Desde já, eu agradeço a sua participação.

    Minha opinião é a mesma que a sua, mas eu não declarei no post.

    Por exemplo: se você tem empresa, tem dever de conhecer as qualificações dos profissionais e funcionários nesse mercado acirrado, onde você entrou pra ter retorno financeiro, respeito e consolidação.

    Apesar de você manter seu caráter humilde e digno, no seu conceito comercial, você iria procurar o rapaz do cartaz da foto, para fazer o site da sua empresa?

    Iria fazer para ajudar ele ou para economizar 1% do caixa da sua empresa, evitando de procurar um profissional mais qualificado?

    Por exemplo, será que o rapaz dono desse cartaz pode trazer os seguintes benefícios:

    1. Branding;
    2. Objetividade, clareza e conceito;
    3. Acessibilidade e Usabilidade;
    4. Estrutura favorável para SEO;
    5. Tecnologia de Media Social;
    6. Tecnologia baseada em CMS’s.

    Não podemos levar pelo pessoal ou financeiro. Mas o know-how que o mesmo teria para seu benefício e consequentemente, o dele.

    Se caso, pelo preço divulgado, ele pudesse te oferecer isso, seria extremamente válido, não importando sua cor, nem local de trabalho e nem a situação financeira.

    Obrigado pela participação, e espero receber outros comentários seus.

    Abraços
    Thalis Valle

    Reply
  3. jordano santos cerqueira

    Obrigado pela resposta e pela predisponibilização em responder no blog e por e-mail…
    Levando em conta que não conhecemos a natureza do desenvolvedor e sua graduação academica e a única coisa que obtemos dele é uma fachada (bizarra e feia). Eu em inicio de carreira já fiz logotipo a 25,00 (desculpe a não humildade) mas ficou muito bom meu trabalho.
    Tenho uma enorme bronca com profissionais que utiliza-se de muitos termos tecnicos, confunde o cliente e faz com que ele se sintam humilhado por não saber o que esta falando…
    O mundo busca uma lingua universal e quanto mais utilização de termos de maior (3. Acessibilidade e Usabilidade) melhor para o cliente. E neste ponto ele acertou mais que muito profissional renomado e graduado que existe por ai.
    Uma pergunta retórica agora: Quantos empresários conhecem o que significa ou tem uma mínima noção dos termos abaixo?
    —1. Branding;
    —2. Objetividade, clareza e conceito;
    —3. Acessibilidade e Usabilidade;
    —4. Estrutura favorável para SEO;
    —5. Tecnologia de Media Social;
    —6. Tecnologia baseada em CMS’s.

    Com este argumento desbanco os itens 1/4/6 sendo que não considerão ou estão pouco se importando para o 2/3/5. O bom profissional é aquele que conssegue vender muitos produtos para o cliente o resto e bom, mas dispensável.

    Agora vem a visão do profissional:
    -Branding: Diferenciação da marca como fator diferenciação de produto no mercado e consequentemete (sem trema) maior venda. Mas antes do Brading (marca) vem o atendimento, que ninguem pratica bem… Então pra que branding se nem o básico a empresa faz? A primeira empresa que fiz um site com 50,00 de adwords do google ele conssegui vender seu estoque em 15 dias (e sobrou 26,00 do valor da campanha – que ele pediu para pausar e até agora manteve ela assim).
    -Objetividade: Concordo com o “Menos é Mais” e sigo isto a risca.
    -Acessibilidade é triste pois ainda tem gente que não usa os padrões do W3C, mas em breve estes morrerão na praia, questão de tempo e competencia.
    -Seo é algo que é complicado… Visitas de mais não é nescessariamente igual a lucros. Este site de meu cliente não esta nem na primeira página do google, mas cumpriu (e com maestria o seu papel que é de vender alevinos de robalo e Bijupirá). Por mais que estude e siga as regras dos mecanismos e indexo e cadastro e futuco, mas num aparece em primeiro… Conclui que é perda de tempo, e que procurar contatos interessados pro cliente é bem melhor. (parece até musica do Sétimo Andar do Los Hermando o inicio).
    -Media Social é complicado tbm por que o “target” (leia-se Cliente que é mais instrutivo e fácil de se entender) nem sempre colabora e muita das vezes diz “merda”, o que causa incomodos a todos.
    -CMS é apenas uma ferramenta para facilitar a vida do web-master/developer e não presta em nada pro cliente que quer o site pronto, não importando como ele for feito, por isto que as merdas de sites em full-flash & ASPX (leia-se Orkut e E-commerce em geral)
    Mas sai do assunto e fui pra outro desculpe, isto me ocorre com frequencia (ixi é com circunflexo ou não… Aff)
    Enfim se não podemos indentificar a profissional apenas por uma imagem da fachada continua sendo preconceito!
    Mas entendi que o senhor não havia tido a intenção o que torna o crime culposo – sem a intenção de cometê-lo (acho que to lendo de mais sobre direito civil)

    Reply
  4. ricardo peretto

    Pow galera,
    “Rolou uma agressão…”

    … mas, estive pensando de uma forma, e no meu modo de ver as coisas, achei muito bacana o que o Thalisvalle fez.

    enquanto um enfatiza os R$3.500 que ganha e o outro as as ferramentas / tecnologia, o “fulano” em questão só colocou o preço (que os dois concordaram ser baixo).

    e essa foto tirada (provavelmente para zoar o “fulano”) está sendo divulgada para prováveis, milhares de internautas… E detalhe: divulgando preço e telefone do “fulano”, ou seja, propaganda massiva e gratuita…

    Por isso achei bacana o que o Thalisvalle está fazendo (divulgando o trampo do “Fulano”).
    Talvez o “Fulano” nem precise disso, afinal, cobrando a partir de R$450,00 por página, digamos que ele pegue 10 dias por mês pra trampar, fazendo uma por dia (página é página, não é sistema, não é site), no fim do mês o “Fulano” vai ter mais do que o mano ai de cima (e trabalhando bem menos)…

    Então galera, vamos fazer como o Thalisvalle, vamos divulgar o trampo do cara…

    “Eu já fiz minha parte…”

    Reply
  5. thalisvalle

    uahuhauha.

    Eu acredito que isso não se trata de divulgação. Eu não sei se quem tirou a foto, pensou em fazer um viral. Mas não acredito que deva estar funcionando muito bem… rs

    Reply
  6. Wítalo

    Não vou me estender muito pois acho que tudo que eu ia dizer já foi dito nos comentários anteriores.

    A unica coisa que me irritou nesse cartaz, e que me vem uma mula e me solta uma dessa quando eu entrego um orçamento DOCUMENTADO com um PREVIEW e um PROTÓTIPO navegável, “a mais tem um rapaz ali no bairro tal que cobra 3 x 150,00 ” acho que não preciso dizer que por esse valor e mal faço um banner. bem acho que deu pra deixar claro meu ponto de vista!

    Reply
  7. Davi Souza

    Galera, so penso uma coisa, se o cara estiver usando software livre, internet gratuita, telefone gratis, impostos nem existe, dai sim da pra cobrar este valor, mas vejo q isso ai o cara esta desmerecendo o próprio trabalho, para ficar um tempo desenvolvendo algo de 150 reais, prefiro fazer algo pra mim mesmo, terei muito mais retorno e ainda sou eu o cliente….

    E outra é partir, talvez o cara faz 2 páginas por R$450 conto, vixi dai até rola hein?

    Mas cada um tem seu próprio valor…. e tem cliente pra todo mundo!!!!

    Reply
  8. André

    E olha que o preço de R$450,00 é o mais baixo, é a partir disso! Resumindo, ele deve ganhar mais que eu se fizer uns 5~6 por mês.

    Não acho que houve preconceito por parte do Thalis.
    Afinal é como o Davi falou, cliente tem pra todo mundo, o pequeno, médio e o grande, se o negócio dele é pequeno, ele deve estar atendendo pequenos clientes, e assim por diante. Ou alguém com renda declarada acima de R$3.500 atenderia a Mercearia do Plinío que tem 10m² e uma renda mensal de R$1000 pra manter o negócio e sustentar a família, e só pode investir 400 reais em propaganda, e acabou escolhendo um site ora! afinal é um direito dele, a internet é livre.
    Talvez até o negócio dele prospére e cresça e um dia venha te contratar pois quer algo mais moderno e profissional.

    Reply

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>