O trabalho tem custo


Já tive o contato de alguém (que me procurou) pra propor o seguinte: elaborar/criar algumas propostas de interfaces diferenciadas para o negócio online dele, porém de graça. Eu deveria fazer as provas, enviar e torcer pra ele gostar de alguma. Depois disso, só Deus é que saberia…

Como humilde que sou, antes de responder fui pesquisar quem era ele e se existia empresa, e constatei que era um simples mortal querendo se passar por moderno.

Minha resposta foi:

“Sr X, obrigado pelo contato. Eu não trabalho de permuta ou favor. Se estiver realmente interessado em obter resultado para o seu negócio online, pelo esforço e dedicação do meu trabalho, entrarei em contato para esclarecer meus serviços e custo. Vamos negociar. Confirma o interesse?”

Se ele estivesse realmente precisando de mim, iria no mínimo aceitar receber um contato sobre meu trabalho e portifólio. Depois disso, mesmo se ele não tivesse o valor suficiente pra pagar meu serviço, poderia me oferecer recompensa no segundo trabalho (que haveria de surgir após o primeiro). Mesmo não significando que deve ser aceito, é o tipo de proposta que deve ser estudada, tratando de quem é o cliente.

O trabalho tem custo. Esse negócio de “trabalho moderno”, nada mais é do que “escravo moderno”. Não existe. Foi criado por pessoas interessadas em mão de obra gratuita; obter resultado pelas mãos dos outros, sem arcar com nada ou investir em nada pelo seu negócio.

Quando alguém promete recompensa, prêmio ou remuneração somente se o negócio der certo (ninguém sabe do futuro senão apenas estimar e apostar), ou propõe parceria nos lucros somente se o seu trabalho der resultado para ele, você tem 90% de chance de trabalhar de graça, e sair descontente e iludido.

Regra: acima de você ser recompensado se o negócio der certo, você tem que cobrar pelo serviço.

Quem aceita trabalhar de graça (para pessoas erradas), estará condenado em nunca evoluir ou conquistar respeito/valor algum.

Há quem sabe disso por já ter experimentado, e é vacinado. Há quem sabe disso, mas aposta que um dia aparecerá alguém que vai cumprir com as promessas (se até a bíblia não anda cumprindo com promessas)… Esse último, vai passar o resto da vida reclamando ou não podendo pagar as contas em dia.

Regra: o valor de um negócio baseado num produto que é palpável ou bem de consumo, tem mais valor e créditos pelo consumidor, do que o serviço de mão de obra. Portando, todo serviço deve ser encarado como um produto. É aquela velha estória: o custo do parafuso é de R$1,00 real, mas saber qual parafuso apertar  para resolver o problema de alguém, é de R$1.000,00.

O trabalho tem custo.

Tema Portal WordPress - PortalPress


2 Responses to “O trabalho tem custo”

  1. Bruno

    Excelente resposta. Quereria ter tato para elaborar uma resposta semelhante a esta diante as “oportunidades” que me aparecem. Além de interesse, você demonstra ao cliente respeito a si como indivíduo e como profissional.

    A pouco tempo percebi-me em situação semelhante; tenho deixado alguns “senhores modernos” de lado quando não é possível trabalhar com seriedade e respeito.

    A vacina tem surtido efeito, as “reações adversas” são suportáveis. rsrs

    Parabéns, ótimo texto.

    Reply

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>