Second Life vai pegar no Brasil?


Estava lendo o tópico “Second Life deve ganhar versão em português nos próximos meses” da Mariana, no oCorvo, e resolvi dar continuidade, sobre essa sociedade virtual tridimensional que além de ter sua moeda Linden dollar, movimenta milhares de dólares na vida real.

O mega-jogo, elaborado pela empresa Linden Lab, tem cerca de 325.407 membros. Os personagens precisam ganhar dinheiro em Linden, pra poder sobreviver. A vida virtual, está disponível na versão inglês, por US$9,95 mensais.

Segundo Philip Rosedale, autor do jogo, Second Life não é apenas um jogo, mas uma vida virtual-real. O diretor de desenvolvimento do ambiente virtual, Cory Ondrejka, afirma que está “empolgado com a possibilidade de os brasileiros invadirem o Second Life como fizeram no Orkut“. Será que essa vida vai se tornar uma “febre” como aconteceu com o orkut, aqui no Brasil? Não acredito que o jogo será free, e só pagarão o preço, os internautas viciados em games.

Quando li a notícia, na revista Época, pensei (como um simples ser humano) o quanto isso é uma besteira – mais uma idéia de nerd gringo que quer dominar o mundo. Mas, pela visão marketeira da coisa, Philip é um gênio. Pelo menos esta sendo, mesmo tendo que enfrentar problemas jurídicos.

E agora? Vamos esperar pra ver o que acontece por aqui. Quero saber o que vocês pensam a respeito.

Tema Portal WordPress - PortalPress


4 Responses to “Second Life vai pegar no Brasil?”

  1. kadu

    não acredito que seja este sucesso todo aqui no brasil, claro, existirão pessoas com tempo e grana que poderão investir nesse tal jogo mas não será uma acontecimento meteórico como foi o gratuito e inútil orkut… brasil e estados unidos tem padrões e valores diferentes, não sei não se isso será um bom investimento por parte da linden lab, só o tempo dirá (clichê isso)… 🙂
    []’s

    Reply
  2. thalisvalle

    Oi Kadu,

    O Sucesso vai ser adiado para o Brasil. Nós não teremos milhões de usuários com condições de pagar mensal, de um jogo virtual. Mas ainda continuo pensando, que esse cara é “doido” de ter a idéia de criar um sistema desse, que hoje movimenta doletas!

    Reply
  3. Lucio@Pereira

    O Brasil tem uma cultura de coletividade. neste caso, eu acho que nem precisa ter milhares de pessoas usando o jogo, mas apenas a classe que pode despertar curiosidade nas demais. Resumindo: o brasileiro adora fazer o que o outro faz. mesmo que seja um jogo pago. Mas não imagino quabto tempo isso vai demorar pra acontecer. Mas vai…

    Se lá aconteceu, aqui tambén vai. mesmo que um tanto atrasado. Aliaás, o brasileiro é sempre atrasado… hehe

    Reply
  4. bruno

    eu acho bem legal, ja imaginou todo mundo chegando do trabalhando e se encontrando no mundo virtual… e ainda encontrar uma gata e fazer sexo com ela… a parte triste é que vai ter que pagar pra poder usar o jogo 🙁

    Reply

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>